Em concerto intimista, Orsse encanta público com Música de Câmara no Teatro Atheneu

7 de junho de 2018

Fotos: Pritty Reis

Muito significado em cada nota tocada. Assim foi a apresentação da Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE), realizada nessa quarta-feira, 06, no Teatro Atheneu, em Aracaju. O grupo orquestral coordenado pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Cultura (Secult), levou aos espectadores um concerto com menos instrumentistas, dando maior protagonismo individual a cada músico participante.

Na ocasião, a Orsse inaugurou a sua série Umbuzeiros para Concertos de Câmara. “Intitulamos essa apresentação com o nome “Poesia em Madeiras”, tendo em vista a ênfase para os instrumentos de sopro, mais especificamente as madeiras. A música de câmara recebeu contribuições de músicos ilustres da nossa história, e podermos apresentá-la ao nosso público é um privilégio”, conta o maestro titular do grupo, Guilherme Mannis.

Quem compareceu ao espetáculo, elogiou muito o que viu. Entre as significativas peças abordadas na noite, a Sinfonietta op. 188 do compositor suíço Joseph Raff, além de duas Serenatas: a primeira do compositor e maestro alemão Richard Strauss – muito famoso pela composição de óperas e poemas sinfônicos, tais quais “Assim Falava Zarathustra”-, e a segunda aquela composta pelo compositor romântico tcheco Antonin Dvorak.

“Sou um grande apreciador de música clássica e me surpreendi demais com o universo da música de câmara. Achei muito interessante o fato de cada instrumentista ter a sua partitura exclusiva. Foi um concerto admirável em cada detalhe”, disse o bancário Carlos Magno.

A próxima apresentação da Orquestra Sinfônica de Sergipe está marcada para o dia 13 de junho, no Teatro Tobias Barreto, com o tradicional “Concerto Junino”, da série Mangabeiras II. A Orsse é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).




2016 SECULT - Secretaria de Estado da Cultura.
Rua Vila Cristina, 1051 - São José - Aracaju/Se
CEP:49020-150
(79) 3198-7800